Prefeitura Municipal de Desterro do Melo - MG
13 de Dezembro de 2017

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
História

É mais conhecida esta Freguesia pelo nome de Melo do Desterro. Razão é que em 1761 para aqui veio um certo português de nome José de Melo, para cumprir pena, o qual tomou por sua padroeira ou madroeira Nossa Senhora desterrada com seu casto esposo, fugindo aos furores de Herodes, o Grande, contra o recém-nascido Jesus. Ao correr do tempo, foi-se desenvolvendo este lugar, com a entrada dos bandeirantes, que vinham em busca do ouro.

Região banhada no passado por tribos indígenas ainda hoje não bem identificadas, provavelmente Carijós, o território onde está atualmente o Município de Desterro do Melo foi descoberto pelo bandeirante paulista João Siqueira Afonso. Transformado em centro de explorações auríferas, o lugar possuía em 1761 uma fazenda – a do Melo – freguesia de Guarapiranga. O povoado nascente pertenceu ao distrito e Curato do Melo, município de Mariana e Paróquia de São José do Xopotó, atual Alto Rio Doce.

Os autos do patrimônio datam de 07 de fevereiro de 1776. Com o desenvolvimento do povoado, em 1842, foi elevado à categoria de Distrito. Pertenceu civilmente a Piranga de 1771 a 1832. Em 1832, com a criação da freguesia de São José do Xopotó – hoje Alto Rio Doce – passou Desterro do Melo a pertence-lhe até 1836. De 1836 a 1851 pertenceu a Barbacena. De 1851 a 1871 a Mercês, no mesmo ano de 1951, pertenceu também a Rio Pomba. O Distrito sofreu uma demarcação em 03 de outubro de 1868, executada pelo escrivão de paz Joaquim Gonçalves de Assis, com impacto direto em suas divisas territoriais.

A Capela foi elevada a Freguesia sob a denominação invertida de Melo do Desterro pela Lei nº.: 1.180 de 10 de outubro de 1871.

O Distrito foi emancipado pela Lei Estadual nº. : 2.764, de 30 de dezembro de 1962, quando, na época, pertencia a Barbacena, sendo instalado Município a 01 de março de 1963. Não possui nenhum distrito. A primeira eleição municipal ocorreu no dia 30 de junho de 1963. Dos 945 votos apurados, o candidato da União Democrática Nacional – UDN – João Benedito do Amaral, com 455 votos foi eleito o primeiro prefeito da cidade. Tomou posse às 14 horas dia 08 de setembro de 1963. Chefiou o executivo Municipal desta data a 15/04/1964, passando o comando do Executivo – por “motivos de saúde” – ao seu vice: João Tafuri, que comandou o Município de 15/04/1964 a 30/01/ 1967.

Já no dia 30 de agosto do mesmo ano de 1963, às 15 horas tomaram posse os primeiros membros que integraram a Câmara Municipal de Vereadores:

José Luís da Mota – Presidente.
José Ilídio Machado – Vice Presidente.
Jacy Véspoli Cavalieri – 1ª Secretária.
Sebastião Ferreira de Castro.
Francisco Dutra Furtado.
Josino Cândido Pereira.
José Rodrigues de Carvalho Filho.
João de Oliveira Leite.

Em 08 de setembro de 1963, tomou posse o vereador José Feliciano Dias, de acordo com o parágrafo único do artigo 49 da Lei nº.: 28, de 22 de novembro de 1947.

O primeiro Projeto de Lei votado pelo Poder Legislativo local criou o Serviço Municipal de Estradas de Rodagem.

Existe uma outra versão popular para a história de nossa cidade. Conta-se que com a instauração da Devassa, um dos possíveis implicados na Inconfidência Mineira - Antônio José de Melo - teria se refugiado na região, fixando residência juntamente com seus familiares e empregados. Aqui, o possível inconfidente construiu uma Capela e, em torno dela, surgiu o Arraial com o nome de Desterro e, mais tarde Desterro do Melo.

Dificilmente esta versão pode ser considerada pois, a Inconfidência em Minas Gerais ocorreu entre 1780 e 1790 e Antônio de Melo chegou na cidade bem antes desta data, como demonstra o texto.

A cidade, que hoje integra a Estrada Real (antigo caminho do ouro das Minas Gerais ate Paraty-RJ) e o Circuito Turístico Nascente do Rio Doce, foi caminho dos bandeirantes na rota em busca do ouro. O Alferes Joaquim José da Silva Xavier – Tiradentes – possuiu uma casa no Arraial. Tiradentes garimpava no local denominado atualmente de Cachoeira dos 05 Saltos e guardava o ouro por entre os espaços formados nas rochas.

Grandes avanços sociais, econômicos e de infraestrutura marcaram a vida do Município no correr dos tempos, em especial, os acontecidos entre o inicio da década de 90 ate a atualidade, onde podemos citar o asfaltamento da MGT 265, que liga Desterro do Melo à BR 040 – um sonho que permeou gerações e durou décadas – passando pela implementação do sistema de tratamento de esgoto em toda a zona urbana e a chegada do sistema de telefonia celular, nas gestões do prefeito Ruy Barbosa Fernandes.

Em 2013 o Município comemorou os seus 50 anos de Emancipação Política e um novo fato acrescentou peso a historia, quando, em eleições de 2012, Desterro do Melo foi às urnas e, por forca de maioria absoluta elegeu a Professora Márcia Cristina Machado Amaral como a primeira mulher a comandar o Executivo, se transformando na figura mais importante da municipalidade.

Presente na história de Minas Gerais, Desterro do Melo conserva até hoje viva a memória daqueles que engrandecem seu passado. Terra mineira, a cidade mantém tradições seculares e se orgulha da sua maior riqueza: o povo humilde e sempre hospitaleiro.


TELEFONES ÚTEIS
Centro Administrativo Prefeito João Benedito Amaral (32) 3336-1123 Unidade Básica de Saúde (32) 3336-1200
Destacamento da Policia Militar (32) 3336-1190Conselho Tutelar (32) 8480-6765Correios (32) 3336-1110
Copyright © 1980-2014 - Todos os Direitos Reservados - Prefeitura de Desterro do Melo - MG